quinta-feira, 13 de maio de 2010

Local do show em Zacatecas visto do palco horas antes do espetáculo


Ontem fizemos show em Zacatecas, capital do estado com o mesmo nome. A chegada na cidade, na segunda feira, foi uma surpresa pra todos pois apesar de ser bastante desconhecida, pelo menos pra mim, é uma preciosidade, provavelmente tombada pelo patrimônio público mexicano. É muito bonita e cito como exemplo a nossa Ouro Preto, mas melhor preservada e limpa. O hotel onde ficamos é exatamente em frente à praça onde nos apresentamos e os nossos camarins eram os nossos próprios quartos de hotel, tal a proximidade. Os quartos de frente do hotel estavam sendo alugados a peso de ouro pois tinham uma visão privilegiada do show. Mas tivemos muitas complicações.
Ao chegarmos ao hotel na véspera do show, nos deparamos com uma manifestação sindical trabalhista que aproveitava o “foco” do show do Roberto para reenvindicar providências do governo local com respeito a um caso acontecido na região há tempos atrás. Eles (os manifestantes) montaram uma barraca na praça, bem em frente onde estava sendo construído o palco, eu diria a uma distância de 15 metros, bem onde ficam as cadeiras mais próximas e caras. Houve uma longa negociação entre a polícia e os manifestantes para que o show pudesse ser realizado pois naquelas condições seria impossível.. Duas horas antes do início do espetáculo houve um acordo mas a barraca ficou desarmada no mesmo local , coberta com um toldo quase ao nível do chão. Como se não bastasse , caiu uma chuva pesada uma hora antes do show(ao ar livre). Bem , começou o show, Roberto mesmo com a contratura muscular surgida na capital, México DF, dando um banho de carinho e talento , justificou o fato de cantar algumas canções sentado no banquinho, recebendo um caloroso aplauso pelo profissionalismo de estar ali , com dores, abraçando com sua voz aquelas milhares de pessoas que compareceram ao evento. Não tenho idéia do número de pessoas, provavelmente toda a população da cidade pois se tratava de um evento aberto ao público.
Como se não bastasse , faltando 3 música para o final do show, o gerador de luz da cidade, que reforçava a energia para iluminação do show, parou de funcionar e terminamos o show com lanternas iluminando o nosso cantor.
Estamos indo agora à Guadalajara, velha conhecida nossa.

Bye bye Zacatecas , altitude 2.600mts ,umidade relativa do ar NENHUMA (haja nariz sangrando) uuuuuuuuuuuuufffffffffffaaaaaaaaaaaaaa !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Abraço a todos
Eduardo