domingo, 8 de março de 2009

O futuro da mulher brasileira



Hoje quero dedicar minha postagem a essas tres crianças/adolescentes , do sexo feminino, que tão cedo descobriram o prazer da leitura . Fico feliz pois tenho, alem de uma filha jornalista que é encantada pela leitura, duas netas que dedicam grande parte do seu tempo a devorar livros. A Ana Luiza, de 8 anos, residente no interior do Estado de São Paulo é, como diria o nosso amigo Vinicius Faustini, uma “rata de livraria”. Desde muito pequena, quando ainda não sabia ler, passava horas folheando livros dando a nítida impressão que entendia tudo aquilo me deixando muito surpreso pois quando vinha ao Rio e a levávamos para passear, pedia pra ir ao shopping e la buscava por livros e revistas, claro que em geral, de conteudo infantil.
A Nathalie, de 11 anos, tem como principais atividades, cantar e participar de uma espécie de “clubinho” de livros com as amiguinhas, fato que chamou a atenção da imprensa aqui no Rio e na edição de ontem de O Globo, foram capa da revista semanal “Globinho” que sai aos sábados no “O Globo”. Nathalie, a da direita na foto, de vestido listrado, junto com as amiguinhas Marcela e Giulia nos faz acreditar cada vez mais na mulher brasileira do futuro.
Eduardo Lages
Ah, esquecí de dizer, minhas tres filhas são jornalistas...rs