quarta-feira, 2 de abril de 2008

Arranjo, Regência, Adaptações, etc.

Vai ser difícil dar uma "geral" nesse assunto de arranjos, regências e adaptações aqui no blog pois trata-se de assuntos pertinentes à sons, velocidades da música, volumes, instrumentos, gestos de regentes, partituras, tudo tendo como fio condutor a música que "com palavras não sei dizer" mas vou tentar ser objetivo sem me alongar muito .
Pra quem nunca viu um arranjo escrito(vulgarmente chamado no meio musical de "grade") o negócio é o seguinte; tome por base uma orquestra por exemplo com 20 instrumentistas.O arranjador escreve num papel de musica bem grande 20 coisas diferentes pra cada um desses 20 instrumentistas de forma que tudo isso , tocado de uma vez, se transforme num som agradável enriquecendo a voz de um cantor, se for o caso ou um instrumento solista como é o piano nos meus CDs. Bem, agora voce já tem uma noção do que é arranjo. Nesse tal papel de musica grande onde o arranjador escreveu aquelas notas para os diferentes instrumentistas, entra a figura do copista, que é um profissional que copia cada uma daquelas pautas para os seus devidos instrumentistas. O copista é um especialista nisso, sendo que os mais atualizados, hoje trabalham com programas específicos de computador. Em geral , o "ponto" , como se chama a letra do arranjador, é muito feio da mesma forma que os médicos tem fama de ter letra feia e aí entra o copista com o seu trabalho.
Aquele papel de musica grande que contem aquele monte de notas diferentes para os instrumentos , fica numa estante com o Regente que nem sempre é o arranjador. Regente é um profissional específico , normalmente chamado de maestro que cuida pra que aquelas 20 musicas diferentes tocadas simultaneamente pelos tais 20 instrumentistas não virem uma "confusão" pois sem um administrador (regente), normalmente a coisa não caminharia bem, é claro. Como se diz no Football , que aquele grande craque, em geral jogador de meio campo, como o foi, Gerson, Falcão ou Kaká , é o maestro da equipe.
Falemos de música popular bem próxima a nós. Falemos dos arranjos e dos regentes do Roberto Carlos. Normalmente, o Roberto escolhe o arranjador pra uma determinada musica, tem uma reunião com ele e passa muitas das idéias (existe tb muita intuição por parte do RC) para o arranjador . O arranjador tem o seu tempo que pode variar de uma hora até uma semana pra fazer o arranjo, o copista faz as cópias pra cada um dos instrumentistas e o regente vai na gravação e dirige tudo aquilo. Tanto o arranjador como o regente, cada um tem o seu dom específico mas são comuns os casos da mesma pessoa ser o arranjador e o regente.
Amigos, isso é uma explicação bem elementar e pra não me alongar muito, tentarei com o tempo responder mais diretamente e com mais detalhes a cada uma das perguntas como as que foram feitas por alguns de voces
Eduardo